HISTÓRIA E EPISTEMOLOGIA DA FÍSICA

ISAAC NEWTON E A PESTE:
a descoberta da Lei da Gravitação Universal

Newton formou-se em 1664 e ganhou uma bolsa de pós-graduação para continuar na Universidade. Mas sua estadia em Cambridge foi interrompida por um surto de peste negra, que o obrigou a ficar em casa. Por 18 meses isolou-se, desenvolvendo ideias de matemática e óptica, e começou a trabalhar na Lei da Gravitação Universal.

 

1666: A PESTE MATA 75.000 LONDRINOS

O ano de 1666 é, sem dúvida, um dos mais trágicos da história da Inglaterra. Adormecida durante o inverno, a peste ataca Londres assim que o bom tempo volta. A grande cidade agoniza. O recorde absoluto do ano anterior, 7.000 mortos num só dia, não será ultrapassado, mas a ruas são novamente percorridas pelos sinistros carroções transbordando de cadáveres. No início do inverno, 75.000 londrinos terão morrido, de uma população total de 460.000. É como se, hoje em dia, com sua população de 9M, Londres perdesse em dois anos 1,5M habitantes. Mal a peste começa a ceder, um gigantesco incêndio, originado numa padaria, irá devorar, em quatro dias, 13.000 casas, ou seja, 80% da cidade. Balanço sinistro de um ano sinistro.

E, contudo ... ninguém sabe ainda mas, longe dos horrores da peste, num lugarejo de Lincolnshire, Isaac Newton, então com vinte e quatro anos, reunindo, numa harmoniosa síntese, as teorias de Copérnico, Kepler e Galileu, descobre a Lei da Gravitação Universal. A tal ponto que esse ano terrível se torna, aos olhos dos historiadores da Ciência, conhecido como o “Annus mirabilis”, o ano maravilhoso.

 

Continue a leitura clicando AQUI.